Deixe um comentário

Poema Sujo

44154307

‘Poema sujo’
“Pessoas à minha volta eram presas e torturadas, e como eu era da direção do partido, tive que sair do país. Fui para a União Soviética, o Chile de Allende, depois a Argentina. Com a morte de Perón, voltei a ficar numa situação terrível, sem passaporte, e nessa situação escrevi ‘Poema sujo’, para registrar tudo o que me restava a dizer”, relembrou Gullar.
“Nessa época Vinicius de Moraes foi a Buenos Aires fazer um show, e nos reunimos com Augusto Boal, que também estava exilado em Buenos Aires. Boal falou sobre o ‘Poema sujo’ e eu o li para umas 20 pessoas, na casa do Boal. Vinicius gravou minha leitura e levou para o Brasil, e o poema foi sendo divulgado assim, clandestinamente, até que Enio Silveira, editor da Civilização Brasileira, quis publicá-lo, e fez uma noite de autógrafos sem o autor”.
Gullar leu então um trecho de ‘Poema sujo’ e foi aplaudido por mais de um minuto, num dos momentos mais intensos da FLIP 2010.
Em alguma parte alguma sucede os livros Barulhos (1987) e Muitas vozes (1999), o que dá uma média de um livro de poemas por década. “Eu escrevo muito pouco, sem espanto eu não escrevo. Às vezes passo meses sem escrever, não depende da minha vontade. Mas quando a poesia vem é muito gratificante”.

Trecho: “turvo turvoa turvamão do soprocontra o muroescuromenos menosmenos que escuromenos que mole e duro menos que fosso emuro: [menos que furoescuromais que escuro:clarocomo água? Como pluma? Claro mais que claroclaro: coisa algumae tudo(ou quase)”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: