Arquivo | agosto 2013

Você está navegando os arquivos do site por data.

DISFORMIDADES: gravura, imaginação e inovação

Este artigo apresenta alguns procedimentos alternativos não-tóxicos utilizados para produzir imagens na gravura em metal. Estas alternativas apontam reformulações possíveis de serem feitas na gravura contemporânea, tanto na poética quanto na técnica, e assumem um valor „disforme‟ de criar e (re)criar as gravuras tradicionais. Palavras-chave:Gravura, disforme, inovação Introdução Risos, deboches, sátiras…Irreverência e filosofia… Crítica e […]

A LINGUAGEM DA GRAVURA EM METAL COMO PROCESSO DE PENSAMENTO VISUAL

O processo técnico-poético que envolve a linguagem da gravura em metal e suas implicações como parte de um pensamento visual. Tem como objetivos a reflexão e discussão das posturas que envolvem a atividade gráfica e a necessidade da continuidade entre o pensar e o fazer, aplicados ao contexto do ensino e aprendizagem da arte da […]

A INFLUÊNCIA DA ARTE JAPONESA NA REPRESENTAÇÃO DA ESPACIALIDADE IMPRESSIONISTA

A gravura japonesa influenciou a nova concepção espacial da pintura no Impressionismo, apresentando novos conceitos, tais como a falta de perspectiva central, os enquadramentos inusitados e a irrelevância na representação de figura e fundo. Essa concepção diferenciada do espaço proporcionou um novo direcionamento para a realização impressionista em direção à subjetivação representativa do espaço. A […]

Gravura Primitiva

Escavações arqueológicas realizadas por pesquisadores do Instituto de Biociências (IB) da USP descobriram uma gravura esculpida na rocha produzida por povos primitivos há cerca de 10.000 anos. A figura, que representa um ser humano, teria sido feita com lascas de pedra. A descoberta aconteceu no sítio arqueológico Lapa do Santo, localizado na Fazenda Cauaia, município […]

A GRAVURA DE HENRIQUE OSWALD: DO ENSINO À PRODUÇÃO DE ARTE

O surgimento e a propagação da gravura artística no âmbito baiano se devem à atuação de inúmeros artistas que, cada qual a seu modo e ao seu tempo, se empenharam em torná-la tão difundida, praticada e aceita quanto as demais formas de expressão. Mario Cravo Junior, Raimundo Aguiar, Newton Silva, Juarez Paraíso, Jaime Hora e […]

A GRAVURA COMO RECURSO VISUAL NA IMPRENSA COMUNISTA BRASILEIRA (1945/1957)

Desde a sua fundação em 1922, o Partido Comunista do Brasil (PCB) defendia a existência de periódicos como forma de propaganda, de fazer chegar às massas as posições assumidas pelo partido. Fundamentada nas diretrizes leninistas, a imprensa comunista brasileira se voltou para três pressupostos: educar as massas visando a elevar o nível de consciência política, […]

Gustave Doré: gravura como literatura

Gustave Doré ilustrou algumas das maiores obras canônicas da literatura. Do Dom Quixote de Cervantes à Divina Comédia de Dante, de O Corvo de Poe à Gargântua e Pantagruel de Rabelais, seu traço – quase expressionista – consegue dar corpo e espírito aos personagens. Este rapaz emburrado foi minha primeira e, talvez, definitiva influência estética […]