Deixe um comentário

Gravuras revelam críticas e fantasmas de Francisco de Goya

goya

Em fevereiro de 1799, o artista espanhol Francisco de Goya colocou à venda em uma loja de perfumes próxima à sua casa desenhos considerados por muitos absurdos e grotescos, como burros empunhando livros escolares, mães espancando cruelmente os filhos e prostitutas sedutoras que lembram bruxas – uma ácida crítica ao sistema educacional da época e às atrocidades cometidas pela Inquisição. Numeradas em série, as 80 imagens compõem a coleção Os caprichos, a primeira das quatro sequências de gravuras de Goya, exposta no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, até abril.

Talvez a obra mais emblemática da série seja a de número 43, O sono da razão produz monstros. Um homem adormecido sobre o que parece ser seu material de estudo é acossado por suas obsessões, representadas por animais de hábitos noturnos. A imagem foi produzida em um momento histórico no qual as ideias do movimento iluminista – cujo lema era “ter coragem para fazer uso da própria razão” – tomavam corpo na Europa, mas o imaginário social ainda permanecia contaminado pelos preconceitos e medos medievais disseminados pelo Santo Ofício.

O artista pintou a loucura com realismo, mas usou a fantasia para criticar as crenças e costumes da sociedade. Suas telas são documento do tratamento infligido aos doentes mentais nos manicômios do século 18; já suas gravuras sombrias questionam com sutileza a natureza racional do homem.

Na gravura 68 dos Caprichos, na qual aparece a inscrição “Linda mestra”, uma velha bruxa conduz uma jovem em sua vassoura, em uma metáfora de como as crenças irracionais interferem no livre-pensamento. Goya usou a figura da feiticeira, com a carga simbólica que ela evoca, para retratar tanto prostitutas que atraíam os homens para o pecado como mães que castigavam os filhos – “os vícios, extravagâncias e desacertos comuns a toda sociedade”, como ele mesmo definiu.

goya_cap_d80_sleep_reason1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: