Deixe um comentário

TEMATIZANDO A HISTÓRIA DA GRAVURA, NO BRASIL: NO TERRITÓRIO DA CRÍTICA DE ARTE-1950/60

oswaldo.goeldi.2

A gravura artística no Brasil teve nos anos 1950/60 um momento de ativação e grande experimentação. O peso da obra de Oswald Goeldi e sua morte em 1961 concorreram para a elaboração de textos críticos que sublinharam a aproximação ou o afastamento da obra analisada de jovens gravadores do vigor expressionista deste artista. Proposto este diálogo, o crítico submete todas as observações a este fato, construindo uma genealogia que atende ao desejo de ordenação histórica e de legitimação da obra em questão. Identificamos tal situação na literatura de catálogos de exposição. Para Bourdieu, ao proceder assim, a crítica mais do que favorecer um entendimento ao fruidor, participa da produção mesma da obra, o que para ele constitui sua função como um dos agentes do campo artístico.

 

Texto completo: http://www.anpap.org.br/anais/2010/pdf/chtca/maria_luisa_luz_tavora.pdf

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: