Deixe um comentário

Litografia brasileira contemporânea e imagem apropriada

images

Apresento um recorte na produção artística de dois gravuristas brasileiros contemporâneos: Darel Valença Lins e Lotus Lobo. A presente investigação e as questões levantadas acerca desses artistas trazem um aprofundamento de minha pesquisa de mestrado, concluída em 2009. O foco de nosso recorte e meu atual objeto de estudo são obras de ambos artistas realizadas a partir do início da década de 1970. Num desvio do tradicionalismo e do purismo técnico da gravura moderna brasileira, ambos passam a realizar processos de apropriação de imagens na composição de suas obras. Assim, seus trabalhos estabelecem diálogos com imagens fugazes de circulação maciça, alheias à produção e discussão da arte brasileira no período, imersas no contexto comercial, editorial e industrial do país. Dessa forma, expondo-se inevitavelmente a questões acerca da autoria de uma obra composta por imagens de terceiros, trazendo ao ambiente e discussão da crítica brasileira a questão da apropriação de imagens, que será virtuosamente explorada pelas artes visuais, especialmente a partir do século XX. Naturalmente, o emprego de uma imagem preexistente na composição de uma obra de arte visual não é uma estratégia que data do século XX, muito menos do modernismo. Tal processo remonta à antiguidade, é inerente à figuração, e, portanto, cabe aqui diferir os casos quanto à natureza e a aplicação do recurso de apropriação de imagem. Tradicionalmente, o mero uso referencial de uma imagem na composição de outra, já configura um processo de apropriação que é intrínseco da representação figurativa; e, em virtude disso deve ser diferenciado do uso discursivo desse mesmo procedimento por uma obra de arte. Os artistas apresentados aqui se encaixam no segundo caso, suas obras fazem uso da apropriação de imagem e explicitam esse recurso em sua poética, indo além do uso referencial. São obras compostas pelo processo da gravura e que dialogam sobre seu caráter implícito de reprodutibilidade técnica a partir do recurso da apropriação.

texto completo: http://www.unicamp.br/chaa/eha/atas/2010/vitor_hugo_gorino.pdf

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: